Voltar

Setor

A COPAMA - Cooperativa Mista Agroindustrial da Amazônia Ltda., recebeu das mãos do Governador do Estado Confúcio Moura no dia 13, o Selo de Inspeção Federal - SIF - para produção e comercialização de ração para ruminantes. Com o SIF, a cooperativa passa a comercializar seus produtos para os mercados de Rondônia, Mato Grosso, Acre, Amazonas e todo o Brasil.  
A fábrica de ração da Copama recebeu nota 97.1 do Ministério da Agricultura , segundo o diretor executivo Giandré Torrezan Passeri está acima da média do Estado que gira em torno de 80 pontos. “Isso ai é devido também a nossa cooperativa ter como premissa a qualidade, independente do que for produzido tem que sair daqui com qualidade e dar resultados”. Afirma Passeri.

A fábrica é a única do estado de Rondônia com o processo de produção da ração todo automatizado, “tudo funciona através do computador, da chegada do grão até o ensaque do produto final não tem contato com pessoas. Funciona tudo pelo computador”. Comenta o diretor.

 Eunice Brunkhorst é a responsável pela organização da produção e controle de qualidade dos produtos. Diz que, quando entrou na cooperativa viu nos dirigentes pessoas determinadas e empenhadas no projeto. “Desde o inicio acreditei que seria um empreendimento com grandes chances de sucesso, principalmente pela conduta das pessoas envolvidas, vi que não iriam arriscar um valor tão alto apenas por vaidades”. Comenta.

Segundo Eunice a indústria está comercializando os produtos em sacas de 40 quilos e também a granel. “Tem cooperado que retira 33 toneladas por semana e isso em saca demoraria muito já a granel, facilita o trabalho na indústria e na propriedade do associado”.

A Copama

Copama é a antiga Coopervil, Cooperativa Mista Agroindustrial de Vilhena, foi criada em 1998 por iniciativa de um projeto do prefeito na época. Pertencia a um grande complexo do qual faziam parte mais duas cooperativas e um centro de distribuição de hortifrutigranjeiros.

A Cooperfrutos seria a responsável pela produção das frutas, a Coopernorte que seria o centro de produção das holericulturas, e o Verdurão que seria o responsável por comercializar esta produção pelo estado de Rondônia e região. A Coopervil era uma incubadora de varias agroindústrias que processaria os excedentes da produção.

Mas o projeto foi abandonado. Segundo Passeri no final de 1999 e até 2009, quando a atual diretoria assumiu, a Coopervil não passava de um barracão desativado sem cumprir com seu proposito inicial. “Foi quando esta diretoria assumiu e vendo esta estrutura parada dentro do setor industrial da cidade, quitamos as dívidas que a cooperativa tinha e iniciamos os nossos trabalhos”.

A diretoria pegou a cooperativa com 30 cooperados e sem nenhum projeto ou beneficiamento de produtos. Hoje, conta com mais de 300 associados e mais de cinco produtos e serviços disponíveis.

Benefícios aos cooperados

O diretor enumerou os vários programas que a cooperativa vem desenvolvendo partindo da demanda dos produtores. “Fertilização In Vitro, Programa de Aquisição de Alimentos nacional, Merenda escolar com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional, Fabrica de ração para ruminantes e uma moderna patrulha mecanizada são alguns dos benefícios que já temos a disposição dos nossos cooperados”.

O objetivo principal destes projetos é trazer economia e qualidade ao produtor. A fertilização in vitro por exemplo, antes de trazermos o laboratório em parceria com a Unesp de Botucatu custava para o produtor rural R$1.000,00 cada prenhes. Hoje este trabalho sai por R$ 330,00, explica Passeri.

Como se associar

Para os interessados em participar da Copama e ter direito aos benefícios e projetos desenvolvidos pela instituição é só entrar em contato pelos telefones 69 3322 2233, 69 3322 9457 pelo email: copama.norte@gmail.com ou ainda no local que fica na Avenida Rio de Janeiro, 4070, Parque Industrial Novo Tempo, Vilhena, Rondônia.
 

Fonte: COPAMA

Galeria de Fotos

  • Copama 2010 antiga Coopervil
  • Copama 2010 antiga Coopervil
  • Copama 2010 antiga Coopervil

23/09/2013

A COPAMA - Cooperativa Mista Agroindustrial da Amazônia Ltda., recebeu das mãos do Governador do Estado Confúcio Moura no dia 13, o Selo de Inspeção Federal - SIF - para produção e comercialização de ração para ruminantes. Com o SIF, a cooperativa passa a comercializar seus produtos para os mercados de Rondônia, Mato Grosso, Acre, Amazonas e todo o Brasil.  
A fábrica de ração da Copama recebeu nota 97.1 do Ministério da Agricultura , segundo o diretor executivo Giandré Torrezan Passeri está acima da média do Estado que gira em torno de 80 pontos. “Isso ai é devido também a nossa cooperativa ter como premissa a qualidade, independente do que for produzido tem que sair daqui com qualidade e dar resultados”. Afirma Passeri.

A fábrica é a única do estado de Rondônia com o processo de produção da ração todo automatizado, “tudo funciona através do computador, da chegada do grão até o ensaque do produto final não tem contato com pessoas. Funciona tudo pelo computador”. Comenta o diretor.

 Eunice Brunkhorst é a responsável pela organização da produção e controle de qualidade dos produtos. Diz que, quando entrou na cooperativa viu nos dirigentes pessoas determinadas e empenhadas no projeto. “Desde o inicio acreditei que seria um empreendimento com grandes chances de sucesso, principalmente pela conduta das pessoas envolvidas, vi que não iriam arriscar um valor tão alto apenas por vaidades”. Comenta.

Segundo Eunice a indústria está comercializando os produtos em sacas de 40 quilos e também a granel. “Tem cooperado que retira 33 toneladas por semana e isso em saca demoraria muito já a granel, facilita o trabalho na indústria e na propriedade do associado”.

A Copama

Copama é a antiga Coopervil, Cooperativa Mista Agroindustrial de Vilhena, foi criada em 1998 por iniciativa de um projeto do prefeito na época. Pertencia a um grande complexo do qual faziam parte mais duas cooperativas e um centro de distribuição de hortifrutigranjeiros.

A Cooperfrutos seria a responsável pela produção das frutas, a Coopernorte que seria o centro de produção das holericulturas, e o Verdurão que seria o responsável por comercializar esta produção pelo estado de Rondônia e região. A Coopervil era uma incubadora de varias agroindústrias que processaria os excedentes da produção.

Mas o projeto foi abandonado. Segundo Passeri no final de 1999 e até 2009, quando a atual diretoria assumiu, a Coopervil não passava de um barracão desativado sem cumprir com seu proposito inicial. “Foi quando esta diretoria assumiu e vendo esta estrutura parada dentro do setor industrial da cidade, quitamos as dívidas que a cooperativa tinha e iniciamos os nossos trabalhos”.

A diretoria pegou a cooperativa com 30 cooperados e sem nenhum projeto ou beneficiamento de produtos. Hoje, conta com mais de 300 associados e mais de cinco produtos e serviços disponíveis.

Benefícios aos cooperados

O diretor enumerou os vários programas que a cooperativa vem desenvolvendo partindo da demanda dos produtores. “Fertilização In Vitro, Programa de Aquisição de Alimentos nacional, Merenda escolar com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional, Fabrica de ração para ruminantes e uma moderna patrulha mecanizada são alguns dos benefícios que já temos a disposição dos nossos cooperados”.

O objetivo principal destes projetos é trazer economia e qualidade ao produtor. A fertilização in vitro por exemplo, antes de trazermos o laboratório em parceria com a Unesp de Botucatu custava para o produtor rural R$1.000,00 cada prenhes. Hoje este trabalho sai por R$ 330,00, explica Passeri.

Como se associar

Para os interessados em participar da Copama e ter direito aos benefícios e projetos desenvolvidos pela instituição é só entrar em contato pelos telefones 69 3322 2233, 69 3322 9457 pelo email: copama.norte@gmail.com ou ainda no local que fica na Avenida Rio de Janeiro, 4070, Parque Industrial Novo Tempo, Vilhena, Rondônia.