Voltar

Setor

Pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade Federal do Acre (Ufac) estiveram em Marechal Thaumaturgo (AC), no período de 2 a 7 de setembro, onde coletaram variedades crioulas de feijão comum e caupi. Os 38 acessos de feijões coletados (Vigna unguiculata e Phaseolus vulgaris) serão enviados para conservação nos bancos genéticos da Embrapa e da Ufac.  

A viagem foi organizada pela Universidade Federal do Acre e pela Embrapa Acre e contou com a participação dos pesquisadores Vanderley Borges dos Santos (Ufac), José Tadeu Marinho (Embrapa Acre) e Marília Burle (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia).
 
O município de Marechal Thaumaturgo é o maior produtor de feijão crioulo do Acre e o objetivo dos pesquisadores foi coletar amostras de feijão (Vigna e Phaseolus) cultivadas nessa região, com foco nas variedades de origem Andina.
As amostras coletadas estão sendo multiplicadas e caracterizadas e serão enviadas para conservação nos Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) da Embrapa (BAG de feijão caupi na Embrapa Meio Norte (Teresina, PI) e BAG de feijão na Embrapa Arroz e feijão (Santo Antônio de Goiás, GO). Futuramente, como explica a pesquisadora Marília Burle, as variedades serão também enviadas para o Banco Genético da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília, DF, que funciona como uma espécie de backup de todas as coleções mantidas pela Empresa. Nesse banco, as sementes são conservadas a 20ºC abaixo de zero e podem se manter viáveis por mais de 100 anos.
 
"Essa iniciativa foi mais um passo da Embrapa em prol da segurança alimentar, já que resultou no resgate e conservação da variabilidade genética de um alimento imprescindível na mesa do povo brasileiro", destaca Burle.
Para o pesquisador da Embrapa Acre, Tadeu Marinho, "essa é uma forma de manter e preservar essas variedades de feijão".
 
A ação fez parte do projeto "Coleta e caracterização morfológica e agronômica de variedades crioulas de feijão comum e feijão caupi no Acre", liderado pelos professores da Ufac - Vanderley Borges dos Santos, Eliane de Oliveira e Eduardo Pacca, em parceria com a Embrapa Acre. Já foram realizadas três expedições para as regiões do Purus e Juruá, onde os pesquisadores coletaram 25 tipos de feijões. Essa última expedição contou com o apoio do analista Marcelo Klein, do Setor de Transferência do Vale do Juruá (AC). A pesquisa é financiada pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq).
 
Texto: Priscila Viudes (Mtb 030/MS)
Fernanda Diniz (Mtb 4685/89)
Colaboração: Dryelem Alves
Embrapa Acre e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia
 

17/09/2013

Pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade Federal do Acre (Ufac) estiveram em Marechal Thaumaturgo (AC), no período de 2 a 7 de setembro, onde coletaram variedades crioulas de feijão comum e caupi. Os 38 acessos de feijões coletados (Vigna unguiculata e Phaseolus vulgaris) serão enviados para conservação nos bancos genéticos da Embrapa e da Ufac.  

A viagem foi organizada pela Universidade Federal do Acre e pela Embrapa Acre e contou com a participação dos pesquisadores Vanderley Borges dos Santos (Ufac), José Tadeu Marinho (Embrapa Acre) e Marília Burle (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia).
 
O município de Marechal Thaumaturgo é o maior produtor de feijão crioulo do Acre e o objetivo dos pesquisadores foi coletar amostras de feijão (Vigna e Phaseolus) cultivadas nessa região, com foco nas variedades de origem Andina.
As amostras coletadas estão sendo multiplicadas e caracterizadas e serão enviadas para conservação nos Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) da Embrapa (BAG de feijão caupi na Embrapa Meio Norte (Teresina, PI) e BAG de feijão na Embrapa Arroz e feijão (Santo Antônio de Goiás, GO). Futuramente, como explica a pesquisadora Marília Burle, as variedades serão também enviadas para o Banco Genético da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília, DF, que funciona como uma espécie de backup de todas as coleções mantidas pela Empresa. Nesse banco, as sementes são conservadas a 20ºC abaixo de zero e podem se manter viáveis por mais de 100 anos.
 
"Essa iniciativa foi mais um passo da Embrapa em prol da segurança alimentar, já que resultou no resgate e conservação da variabilidade genética de um alimento imprescindível na mesa do povo brasileiro", destaca Burle.
Para o pesquisador da Embrapa Acre, Tadeu Marinho, "essa é uma forma de manter e preservar essas variedades de feijão".
 
A ação fez parte do projeto "Coleta e caracterização morfológica e agronômica de variedades crioulas de feijão comum e feijão caupi no Acre", liderado pelos professores da Ufac - Vanderley Borges dos Santos, Eliane de Oliveira e Eduardo Pacca, em parceria com a Embrapa Acre. Já foram realizadas três expedições para as regiões do Purus e Juruá, onde os pesquisadores coletaram 25 tipos de feijões. Essa última expedição contou com o apoio do analista Marcelo Klein, do Setor de Transferência do Vale do Juruá (AC). A pesquisa é financiada pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq).
 
Texto: Priscila Viudes (Mtb 030/MS)
Fernanda Diniz (Mtb 4685/89)
Colaboração: Dryelem Alves
Embrapa Acre e Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia