Voltar

Setor

Os dados do Sistema de Desempenho Portuário (SDP) foram divulgados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e apontaram crescimento de 3,9% de movimentação de cargas nos portos brasileiros, superando o recorde de 2014 quando o número registrado foi de 968 milhões de toneladas. Em 2015, o país atingiu a marca de 1,006 bilhão de toneladas. A maior parcela pode ser atribuída ao transporte de graneis sólidos, representando 62,75% do movimento nacional. Em segundo lugar, aparecem as cargas líquidas com 22,37%, seguidas de cargas conteinerizadas com 9,87% e cargas soltas com 5,01%.

Somente no Porto Público de Porto Velho, sob a administração da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), a margem dos graneis superou a marca de 2,6 milhões de toneladas, representando 90,71%, da movimentação de cargas totais em 2015, que superou 2,8 milhões de toneladas no ano.

Para o diretor presidente da Soph, Leudo Buriti, o setor produtivo de Rondônia é vigoroso e fortalece a economia do Estado. “Quando pensamos no semeio de diversas culturas, precisamos pensar também na logística para escoar essa produção, pois a agricultura comercial que atende às demandas do mercado tem evoluído e avançado nos recordes estaduais. Para exportar esses produtos temos o Porto Público com capacidade de operacionalizar até 5 milhões de toneladas/ano. A movimentação na hidrovia do Madeira é muito superior, em torno de 13 milhões de toneladas/ano, pois além do Porto Público temos mais 15 terminais de uso privado e um porto IP4”, explicou Leudo.

O diretor de fiscalização e operação da Soph, Edinaldo Gonçalves (Caico), acredita que a evolução da produção agrícola de Rondônia é fruto de um planejamento a partir de medidas de incentivo e de plantio. “O pequeno e o grande produtor tem hoje uma facilidade muito ampla quando pensamos na disponibilidade de técnicos e formas de auxiliar o aumento da produtividade e o incremento da área plantada. O acesso à informação foi facilitado através de ideias como a Rondônia Rural Show, onde diversos especialistas se reúnem e apresentam as novidades e produtos para modernização do campo, aumentando a produtividade”, declarou Caico.

Fonte: Texto e Fotos: Rafaela Schuindt - Secom Governo do Estado

10/03/2016

Os dados do Sistema de Desempenho Portuário (SDP) foram divulgados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e apontaram crescimento de 3,9% de movimentação de cargas nos portos brasileiros, superando o recorde de 2014 quando o número registrado foi de 968 milhões de toneladas. Em 2015, o país atingiu a marca de 1,006 bilhão de toneladas. A maior parcela pode ser atribuída ao transporte de graneis sólidos, representando 62,75% do movimento nacional. Em segundo lugar, aparecem as cargas líquidas com 22,37%, seguidas de cargas conteinerizadas com 9,87% e cargas soltas com 5,01%.

Somente no Porto Público de Porto Velho, sob a administração da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), a margem dos graneis superou a marca de 2,6 milhões de toneladas, representando 90,71%, da movimentação de cargas totais em 2015, que superou 2,8 milhões de toneladas no ano.

Para o diretor presidente da Soph, Leudo Buriti, o setor produtivo de Rondônia é vigoroso e fortalece a economia do Estado. “Quando pensamos no semeio de diversas culturas, precisamos pensar também na logística para escoar essa produção, pois a agricultura comercial que atende às demandas do mercado tem evoluído e avançado nos recordes estaduais. Para exportar esses produtos temos o Porto Público com capacidade de operacionalizar até 5 milhões de toneladas/ano. A movimentação na hidrovia do Madeira é muito superior, em torno de 13 milhões de toneladas/ano, pois além do Porto Público temos mais 15 terminais de uso privado e um porto IP4”, explicou Leudo.

O diretor de fiscalização e operação da Soph, Edinaldo Gonçalves (Caico), acredita que a evolução da produção agrícola de Rondônia é fruto de um planejamento a partir de medidas de incentivo e de plantio. “O pequeno e o grande produtor tem hoje uma facilidade muito ampla quando pensamos na disponibilidade de técnicos e formas de auxiliar o aumento da produtividade e o incremento da área plantada. O acesso à informação foi facilitado através de ideias como a Rondônia Rural Show, onde diversos especialistas se reúnem e apresentam as novidades e produtos para modernização do campo, aumentando a produtividade”, declarou Caico.